Autobiografia: A arte de escrever um livro sobre sua vida

Publicado por vilto em

Autobiografia - Descubra como escrever

Você não precisa ser famoso para escrever sua própria autobiografia.

Algumas pessoas criam um livro de memórias simplesmente por que gostam de escrever. Enquanto outras querem preservar sua história de vida para as futuras gerações. Há ainda quem não pretenda ser lido por alguém que não seja da sua própria família.

Infelizmente, muitos daqueles que querem documentar sua vida fogem do projeto, temendo que compor uma autobiografia seja difícil demais para a pessoa comum.

Na realidade, qualquer pessoa pode escrever um livro de memórias adequado para uma audiência de familiares e amigos íntimos.

Somos seres humanos e, como tais, queremos saber como as outras pessoas se sentiram frente aos eventos vividos, além das lições aprendidas ao longo do caminho.

Continue lendo este artigo para encontrar dicas para ajudar você a começar sua autobiografia.

Vamos às dicas:


1. Conheça outras autobiografias

Uma das melhores maneiras de aprender a escrever sua história de vida é ler algumas das grandes autobiografias já escritas.

Por exemplo (ao clicar no link, você será redirecionado para a Amazon):

Você pode encontrar exemplos de como escrever uma autobiografia nas histórias de figuras esportivas, grandes líderes religiosos, funcionários do governo, médicos, trabalhadores da estrada de ferro, cantores e atores, junto com pessoas comuns que encontraram sentido em suas vidas.

Escolha uma categoria ou pessoa que o inspire e leia vários exemplos de como as histórias de vida são compartilhadas com o público.


2. Entenda o seu público-alvo

O próximo passo no processo de escrita é determinar quem serão seus leitores.

Escrever sua história de vida para presentear os netos é uma coisa. Já se for para o público em geral, suas escolhas de palavras e seu tom devem ser diferentes.

Escrever para os membros da família requer menos detalhes ao descrever configurações familiares e pessoais. Em vez disso, forneça suas próprias lembranças e perspectivas sobre eventos e tente incluir fatos e anedotas interessantes que os membros da família talvez não conheçam.

Aqueles que estão fora do seu grupo de amigos e familiares precisarão de uma imagem mais complexa para entender as configurações e os personagens da sua história. Pense em como você descreveria essas pessoas e eventos para um estranho: o que alguém precisaria saber para entendê-los?


3. Desenvolva um conceito central

Muitas grandes autobiografias têm uma ideia central que unifica toda a história da vida ao longo do livro.

Por exemplo:

  • Amor perseverante;
  • Fé em face das dificuldades;
  • Superação de dificuldades
  • Dos trapos às riquezas;
  • Lições aprendidas ao longo do tempo.

Todos acima são temas inspiradores.

Qual é a chave para a história da sua vida?

Determinar um tema recorrente principal ajudará a tecer continuidade e interesse em toda a sua autobiografia.


4. Inicie suas memórias

Pense em todos os diferentes períodos da sua vida.

Você pode lembrar de eventos esquecidos há muito tempo e pessoas que você não vê há anos, ou descobrir um novo significado em suas memórias enquanto você as une.

Há várias formas. Por meio de fotos de família ou conversando com os pais, avós, seu cônjuge e velhos amigos. Tudo pode ajudá-lo a lembrar de eventos significativos que são ricos em detalhes e histórias de entretenimento. Diários, cartas e até e-mails podem ajudar a estimular sua memória.

Outra dica importante: Inclua todos os cinco sentidos em sua escrita sempre que possível.

Escrita rica e detalhada pode oferecer uma história viva aos seus leitores. Pense em como você responderá às seguintes perguntas: Quem? O quê? Quando? Onde? Como? Por quê?


5. Organize sua história

Determine onde sua jornada com o leitor começará.

Você vai começar com o seu nascimento ou pular sua infância e começar com seu primeiro amor verdadeiro? Alguns escritores escolhem listar sua história cronologicamente desde a infância até os dias atuais, enquanto outros optam por organizar seu livro de acordo com temas ou eventos importantes.

Qualquer que seja o formato escolhido, ter um esboço escrito ajudará a mantê-lo organizado.

Alguns escritores se beneficiam de fazer anotações em cards e organizá-los em uma caixa. Outros preferem compilar notas e ideias em um computador – elas são fáceis de pesquisar, e alguns programas e aplicativos estão disponíveis para ajudá-lo a manter tudo organizado.

Como em qualquer tipo de escrita, é importante definir uma data de início firme, bem como uma meta semanal para ajudar a mantê-lo no caminho certo. Defina uma contagem de palavras diárias especificada ou decida escrever um capítulo por semana. Determine uma data em que você gostaria de ter um primeiro rascunho concluído.


6. Mantenha seu foco

Encontre um tempo tranquilo para escrever todos os dias. É fundamental ter um momento em que você possa se perder em suas memórias e deixar seus pensamentos fluírem pela ponta de seus dedos.

Alguns escritores preferem as primeiras horas da manhã, enquanto outros escrevem melhor tarde da noite. Encontre um horário adequado ao seu horário e marque um horário para escrever sua história.

Pode ser útil cercar sua área de trabalho com itens inspiradores, como fotos de família, citações inspiradoras ou sua música favorita.

Ficar focado em por que você está escrevendo sua autobiografia pode ser difícil à medida que o tempo avança. Escreva uma declaração de missão que descreva a inspiração para escrever sua história de vida e consulte-a quando sentir uma queda em sua motivação.


7. Mantenha interessante

Depois de ter escrito uma cena ou evento em particular, volte e leia o que você escreveu em voz alta. Verifique se há frases estranhas com muitos detalhes. Sua história deve mover o leitor suavemente de uma cena para outra.

Cortar palavras desnecessárias e frases excessivamente longas pode ajudar sua escrita a fluir sem ser interrompida.

Mas não esqueça: você deve ser descritivo.

A melhor maneira de fazer isso é “pintar uma imagem mental” com suas palavras. Por exemplo, simplesmente declarar que o tio João cheirava mal depois de ser pulverizado por um gambá não é tão interessante quanto descrever a reação de todos ao tio João quando ele entrou na sala.


8. Use ferramentas de escrita

Um bom dicionário, um dicionário de sinônimos ou um programa de processamento de texto que não deixe distrair tanto. São ferramentas indispensáveis ​​ao escrever uma autobiografia.

Só atenção com um detalhe: não use palavras grandes ou complicadas na tentativa de impressionar seus leitores. Em vez disso, escolha a linguagem que melhor o ajude a contar sua história.


9. Conte com ajuda para escrever sua autobiografia

Editar e melhorar o seu trabalho pode ser um processo difícil. Mesmo um escritor experiente tem dificuldades.

Considere ter amigos e familiares lendo seu rascunho. Suas sugestões podem ajudá-lo a concluir sua autobiografia com mais facilidade. E eles podem encontrar erros de ortografia e gramática que você perdeu.

Tenha em mente que você não precisa fazer as alterações sugeridas. Como autor, você tem a palavra final.

Antes de considerar o trabalho terminado, você pode deixá-lo de lado por algumas semanas e depois lê-lo com novos olhos. Está dizendo tudo o que você quer dizer? Faltam eventos importantes, ou há histórias que você ainda quer contar?

Ao mesmo tempo, não caia no feitiço do perfeccionismo. Sua autobiografia não tem que ser o melhor livro já escrito para seus leitores gostarem de lê-la.

***

Escrever sua autobiografia pode ser um processo esclarecedor e agradável.

Seguindo um plano estruturado e trabalhando para manter seu foco e motivação, sua história de vida pode em breve ser uma realidade que será valorizada por seus entes queridos para as gerações vindouras.

***

Ainda com dificuldades para escrever sua autobiografia?

Conheça o programa de Mentoria!

Talvez você tenha dificuldade em organizar suas ideias, gerenciar seu tempo ou começar a escrever suas memórias.

Mas e se você contasse com alguém para te ajudar, alguém como um mentor?

Isso existe?, você pode estar se perguntando.

Sim. E aqui neste site, você encontra meu programa de mentoria.

Como funciona?

Você e eu nos encontramos por Skype (ou chamada de WhatsApp), em sessões combinadas. Cada sessão tem duração de 1 hora.

Ficou interessado?

Então veja mais informações, depoimentos de quem já fez e muito mais clicando aqui!

***
Texto com informações do site Everyday Health.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *