fbpx

Artigos

8 Coisas que o trabalho do escritor e o home office têm em comum

Vilto Reis
Escrito por Vilto Reis em 29 de julho de 2020
8 Coisas que o trabalho do escritor e o home office têm em comum
Junte-se a mais de 20 mil assinantes

Entre para minha lista e receba conteúdos exclusivos sobre escrita criativa

Em um mundo ideal, todos os escritores poderiam se dedicar em home office à escrita sem precisar de um segundo emprego.

AVISO: O mundo ideal não existe.

E com a pandemia, vários de nós que têm este segundo emprego estão trabalhando em casa.

Isso tudo me levou a um pensamento.

Você já notou as semelhanças que as duas coisas têm? Refletiu sobre o que o trabalho do escritor e o home office têm em comum?

Se não, espero que com esse texto, você possa se distrair, identificar e divertir um pouco neste momento delicado.

8 Coisas que o trabalho do escritor e o home office têm em comum

Vamos ver cada uma delas com o cuidado e a profundidade que só uma lista de internet pode ter: ou seja, nenhuma.

Aproveite essa mistura de dicas, situações e conselhos duvidosos!

1) Ninguém vai inspecionar se você está produzindo

Não sei você, mas quando eu trabalhei em escritório de empresa, detestava que outras pessoas pudessem ver o monitor do meu computador.

Sempre preferi trabalhar com uma parede às minhas costas.

No home office, porém, isso não é problema.

Entretanto, será que a perspectiva de sermos surpreendidos pelo chefe enquanto nos distraímos em redes sociais não nos torna mais produtivos? (pergunta impopular).

Não termos esta preocupação joga toda a responsabilidade nas nossas mãos.

Então, lembre-se: você tem um trabalho a cumprir, então faça-o!

2) Música faz bem

Trabalhar ouvindo música não deixa a vida melhor?

Em escritório e outros locais de trabalho, quando é permitido, você usa fones de ouvidos. Ou, em outros casos, a empresa tem música ambiente que, aliás, nunca bate com nossos gostos.

Em casa, porém você pode ouvir música à vontade.

Que tal encontrar aquela música que te ajuda a produzir mais, seja para trabalhar em home office ou escrever ficção?

3) O trabalho se torna solitário, mas não precisa ser

Com a solidão, bate aquele aperto no peito, afinal somos animais sociais.

Entre outras coisas, surge a dúvida: será que estou no caminho certo?

Mas ao trabalhar em casa, se você não for autônomo e único integrante da empresa (meu caso), você pode enviar uma mensagem para um colega de trabalho, interagir de alguma forma.

No caso da escrita, você também não precisa ser solitário. Recomendo que cada escritor encontre um parceiro de escrita.

Não para escreverem juntos, mas para que troquem textos e conversem a respeito. Isso pode ser por meio de uma consultoria profissional ou de modo informal.

O que vale é a parceria!

4) Metas diárias de trabalho

Trabalhe com pequenas metas diárias, liste o que pretende fazer e procure cumprir essas metas.

Esta é uma boa forma de administrar a ansiedade, tanto no trabalho como na escrita.

No caso do escritor, ajudará você a criar o hábito de escrever, fundamental para dar conta de projetos maiores.

5) Dá para comer/beber enquanto produz

Quem nunca?

Comer aquele chocolate, amendoim ou petisco, bebendo um bom café, chá ou  bebida alcóolica (essa é uma brincadeira tá, gente, não recomendo) suco, não é a melhor coisa?

Somos humanos e merecemos alguns brindes de vez em quando.

Só cuide para não exagerar e não faça nenhuma associação tosca de “preciso de tal bebida/comida para ficar mais inspirado.”

Não, você não precisa.

Só precisa sentar e produzir.

6) Você faz seus horários

Tudo bem, para algumas empresas, o home office exige o cumprimento do mesmo horário do escritório.

No entanto, todos sabemos que a maioria dos funcionários não cumprem à risca o horário nem quando estão na empresa.

Por exemplo: batem o cartão 8h, mas começam a trabalhar mesmo 8h20min (estou sendo otimista).

Agora imagine estando em casa. E, pior ainda, considere a escrita, que não tem ninguém te cobrando!

Para muita gente, isso é um pesadelo. Por isso, é importante planejar seus horários.

E o próximo item é essencial para te ajudar nisso.

7) É necessário disciplina

Quase nem precisa dizer isso, mas vamos lá: sem disciplina, você não chega a lugar algum.

Dito isso, muita gente falará a si mesmo: “ah, mas sou uma pessoa indisciplinada.”

Tudo bem, você pode até ser, porém por que não mudar este seu aspecto?

Já falei em outro artigo aqui do site sobre a importância da sua forma de pensar se quiser ir até o fim nos projetos.

Portanto, pare de arrumar desculpas e crie disciplina! Um bom livro sobre isso é O poder do hábito, de Charles Duhigg. Recomendo!

8) Exercitar-se pode ajudar

Depois de falar sobre comer/beber enquanto trabalha, é sempre bom não não esquecer dos exercícios.

Aliás, há até um escritor conhecido por correr maratonas.

Sim, ele mesmo, Haruki Murakami.

O escritor japonês inclusive já escreveu sobre isso no livro Do que eu falo quando falo em corrida. No qual, além de contar sua experiência sobre correr, faz comparações com o ato de escrever.

Isso tudo nos remete ao item anterior. Seja para trabalhar em home office, escrever um livro ou disputar uma maratona, precisamos ter disciplina.

E, falo por experiência própria, quando você consegue disciplina em uma área, fica mais fácil adquirir em outras.

***

E aí, o que achou deste artigo? Lembrou de mais alguma coisa? Coloque nos comentários e conte sua experiência!

E o que você acha?

Conte nos comentários o que achou deste conteúdo :)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Replies to “8 Coisas que o trabalho do escritor e o home office têm em comum”

Nicole Ayres

Valeu! Estou no caminho! =)

Vilto Reis

Sem dúvidas, está 🙂