fbpx

Qual a importância de uma LEITURA CRÍTICA antes de publicar um livro?

Publicado por vilto em

Leitura Crítica

Quando comecei a escrever, convivia com a sensação de que faltava alguma coisa. Algo que só encontrei após minha primeira leitura crítica.

Mas na época, não fazia nem noção do que significava a expressão “leitura crítica.”

Possuía um punhado de contos longos que formavam um livro. Seis, para ser mais exatos. Revisei um sem número de vezes, porém não conseguia descobrir o que faltava.

Então lendo em um site, descobri o que era uma leitura crítica. Descobri que podia contratar um profissional da escrita para avaliar meus textos e me ajudar a evoluir como escritor.

Havia lido Neon Azul fazia pouco tempo. Logo fui “seco” falar com o Eric Novello e o contratei para uma leitura.

Parece clichê, mas foi a melhor coisa que me aconteceu.

Descobri vários equívocos que cometia e que me desqualificavam como escritor.

Por isso, acho importante que você, escritor, entenda como este tipo de serviço é fundamental.

Continue lendo para entender melhor por que você precisa de uma leitura crítica em seu original.

Características da leitura crítica (o que é?)

Pense nos pintores de antigamente.

Há uma ideia romântica de que a musa descia para eles e tudo acontecia. Porém, a verdade é que eles passavam muito tempo “desenvolvendo seu talento”, como fez Pablo Picasso.

Para desenvolver o talento, eram horas aprendendo com pintores mais experientes. Após pintarem, contavam com a avaliação crítica desses mestres. Assim, continuavam se desenvolvendo sempre. Buscavam a excelência.

A leitura crítica é muito semelhante, mas para escritores.

Porque trata-se do processo em que alguém com experiência no mercado editorial e em edição de texto (de preferência, que já tenha sido editor) analisa o original de um autor, tecendo comentários e sugerindo melhorias para tornar o manuscrito realmente um livro.

Acredite, este trabalho faz toda a diferença.

O que o escritor e o leitor crítico fazem (como funciona?)

É claro que há formas e formas de trabalhar. Mas, em geral, é assim que funciona:

Cabe ao escritor transformar sua ideia em história, planejando, escrevendo a primeira versão, revisando algumas vezes e, em seguida, enviando para a leitura crítica.

Talvez você se pergunte: por que não enviar o texto em sua primeira versão ao leitor crítico? Porque talvez o leitor acabe focando mais em erros de gramática e digitação do que no essencial, que é o texto. 

Erros que você mesmo poderia corrigir se lesse o texto em voz alta.

Ao leitor crítico, resta comentar questões como: 

  • Estrutura da história;
  • Apresentação e desenvolvimento de personagens;
  • Uso do narrador e da focalização;
  • Espaços e simbologias;
  • Linguagem utilizada;
  • Pontos fracos e fortes;
  • Entre outras coisas.

É importante ressaltar que o leitor crítico não é o dono da verdade. As decisões finais são todas do autor, de aceitar ou rejeitar as sugestões.

No entanto, se o seu leitor crítico for alguém realmente capacitado e experiente no mercado, vale à pena considerar o que ele/ela diz.

Após comentários e relatórios, o leitor/editor crítico envia para o escritor o documento com as sugestões que potencializam a obra.

E depois, acabou?

Não. A maioria dos leitores críticos que conheço recebe as dúvidas do escritor sobre seus comentários e as responde. Seja por e-mail, mensagem no WhatsApp ou chamada no Skype.

Mas e o efeito desse trabalho?

Qual a importância de uma LEITURA CRÍTICA em seu original? (o resultado)

A partir de um olhar externo, o escritor desenvolverá ainda mais seu livro.

Quando escrevemos, estamos tão mergulhados nas histórias que, às vezes, não percebemos detalhes que não passariam se tivéssemos lendo histórias de outras pessoas. 

Portanto, contar com essa “luz de fora” possibilita um crescimento incomensurável. 

Você conseguirá resolver os pontos fracos, melhorar a narração, desenvolver os diálogos, corrigir falhas na estrutura da obra, entre outros aspectos. 

Ou seja, tornará seu livro apresentável ao mercado editorial, tornando muito maiores as suas chances de ser publicado e conquistar leitores.

Não é o que você quer?

Leitura crítica – Preço, quem faz e últimos detalhes

A maioria das leituras críticas é calculada por laudas que seu texto tem. Há quem considere laudas de 1800, 2100 e 2500 caracteres.

Costumo dividir os caracteres com espaço por 2100 para ter o número de laudas. Esse número vezes valor X dá o preço da leitura crítica.

Além do Eric Novello, uma leitora crítica muito importante no mercado editorial é a Kyanja Lee. Indico ambos.

Mas como também ofereço este serviço, não poderia deixar de pedir que venha conversar comigo. 

Só pra constar:

Sou autor do romance Um gato chamado Borges (2016), livro finalista do Prêmio SESC 2015, tendo contos publicados em diversas revistas online. Também fundei o Homo Literatus e estive a frente do site por mais de 6 anos, além de ser criador e cocriador de outros projetos como a RUSGA – Cursos Para Escritores, a Editora Nocaute e a Revista Pulp Fiction. Apresento o podcast de literatura 30:MIN e mantenho um canal no Youtube com dicas e aulas para escritores.

Portanto, se tiver interesse em uma leitura crítica, fale comigo pelo e-mail contato@viltoreis.com ou pelo WhatsApp 47996287372.

Categorias: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.