7 Sugestões para vencer o BLOQUEIO CRIATIVO e escrever livros

Publicado por vilto em

Neste vídeo, Vilto Reis fala do bloqueio criativo e como vencê-lo através de 7 sugestões que vão ajudar você a fugir deste vilão dos escritores. Saiba o que fazer e nunca mais se deixe parar por ele!

LINKS ÚTEIS:

Curso gratuito HÁBITO DE ESCREVER – Aprenda a criar!
Desenvolver seu talento: O que Pablo Picasso tem a ensinar aos escritores
Da ideia à estrutura: como você pode planejar um livro e escrever sem medo

7 Pecados Capitais que fazem todo Escritor Iniciante parecer um IDIOTA

Quer receber meus vídeos por e-mail?

 


Assine também nosso canal no Youtube e siga acompanhando os conteúdos!

Também não deixe de compartilhar sua opinião! Comente abaixo!

Leia a transcrição do vídeo para aprender a driblar o bloqueio criativo!

Sabe quando você está olhando para a tela em branco e seu cérebro está derretendo? Dá até pra sentir uma dor de cabeça chegando. Você sabe que deveria estar escrevendo, mas… Não consegue, não é mesmo?

Aonde foi a inspiração?

E todas aquelas ideias que você sempre tem?

Será que tem talento para ser escritor?

Isso só poder se o famoso bloqueio criativo.

Por mais que você saiba que a criatividade não é um motor, que você liga e começa a funcionar, você sabe que precisa vencer o bloqueio criativo para escrever livros.

Mas como fazer isso? É o que vamos discutir no vídeo de hoje, onde vou passar a você 7 Sugestões poderosas para vencer o bloqueio criativo e escrever livros.

 

1) Faça uma pequena viagem

Tem um amigo ou alguém da família que você não vê há algum tempo? Bom, vá vê-los.

Importante: Não dirija.

Em vez disso, pegue um ônibus ou um avião que o leve até lá. Em seguida, desafie-se a escrever uma história antes de você chegar.

Basta usar seu celular ou um bloco de papel. E não pare de escrever até chegar.

Se tiver condições, faça uma viagem longa também. Quando estiver em outro lugar, bem longe da sua rotina e do seu ambiente, comece uma nova história. Coloque-a no papel.

 

2) Surpreenda-se

Dê tempo à sua mente para vagar. Ficar distraído. Abrace a serendipidade.

Não leia apenas livros do seu gênero. Não leia apenas conteúdo sobre as coisas que te interessam. Varie e procure ler curiosidades, fatos, ensaios e absorver diferentes formas de pensar.

Vá para um filme aleatório. Assista a um canal aleatório na TV. Vá para um museu. Surpreenda-se. Encontre metáforas inesperadas.

O processo criativo é imprevisível, misterioso e casual. Abasteça sua criatividade lendo fora do seu habitual.

 

3) Escreva em um horário diferente

Sempre nos é dito sobre a importância de formar hábitos e ter um cronograma de escrita fixo. Stephen King tem um cronograma fixo. O mesmo acontece com Haruki Murakami . E John Grisham .

Hábitos rotineiros podem ser bons para a criatividade. Mas e se a sua prática de escrita for associada à falta de inspiração, procrastinação e desespero?

Quebre seu hábito.

Tente escrever em um horário diferente. Experimentar.

 

4) Lave a louça

Você consegue suas melhores idéias no chuveiro?

Seu cérebro precisa relaxar antes de chegar a um insight. Olhar para a tela do seu computador pode ser contraproducente.  Tentar forçar um insight pode impedir que o insight apareça.

Se você não quiser desperdiçar água tomando banho três vezes ao dia, tente outras tarefas de rotina: Hoover seu quarto. Dobre a roupa. Ou lave os pratos. Acima de tudo: relaxe.

 

5) Pare de se preocupar com a gramática

Pare de tentar ser perfeito.

Aceite seu primeiro rascunho pode ser uma merda. Apenas escreva o mais rápido que puder. A edição pode vir depois.

Aliás, ela deve vir depois. Foque nas ideias em um primeiro momento. E só depois na revisao. Na RUSGA, há um post específico sobre revisão e, se você se interessar, pode conferir depois na descrição desse vídeo.

 

6) Crie desafios estranhos

Escrever está se tornando uma tarefa chata? Era para ser o seu grande livro, mas você não se encanta com ele?

Então crie novos desafios para se divertir. Por exemplo:

Insira um personagem totalmente novo e imprevisível. Tente aliteração ou rimas. Quem sabe onomatopéias? Talvez mude o cenário da história que está escrevendo. Ou coloque algo na mão do personagem que será útil no fim da cena.

Agrade seu cérebro para tornar a escrita divertida.

 

7) Coloque seu crítico interior ao seu lado

A diferença entre bons e grandes escritores é o seu crítico interior.

O problema dos escritores iniciantes é que, muitas das vezes, acabam parados por seu crítico interior. E ainda chamam isso de bloqueio criativo.

Quer uma dica? Coloque o seu crítico interior no lugar dele.

Seu crítico interior não precisa ser seu inimigo. Faça dele seu amigo. Mas mesmo um grande amigo às vezes não é bem-vindo.

Convide ele para ajudá-lo apenas depois que escrever a primeira versão. E, claro, faça com que ele o ajude.

***

Escrever dá trabalho. Não há dúvidas sobre isso. Mas você pode tornar ainda mais difícil aceitar o bloqueio de escritor .

Não se torne um gênio torturado. Escolha continuar escrevendo.

Descubra o que funciona para você. Escreva onde e quando quiser. Seja tão louco quanto você gostaria de ser.

Isso tudo é importante para ser um escritor.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *